Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Um Exemplo de Identidade com Margem de Progressão Emocional.

Acerca desta reflexão sobre a equipa do FC. Porto devo tomar desde logo esta nota prévia. Toda a análise desenvolvida tem em consideração a minha opinião pessoal vista de uma forma dissociada, ou seja, não estando no contexto, não vendo os treinos e não conhecendo o dia a dia de trabalho desta equipa. Porém, será sempre uma análise vista com a minha lente… aquela lente que me leva sempre para a minha profissão, a Psicologia do Desporto.


O início de época garantidamente que terá sido um desafio para a estrutura técnica da equipa. Sérgio Conceição foi recebendo os atletas a conta gotas, numa fase onde o foco do trabalho já deve estar na aquisição do modelo de jogo, em conhecer os atletas e ajustar os papeis que cada um iria ter, àquilo que o treinador pretende para a sua equipa e ao mesmo tempo passar os valores, regras e princípios que assentam um balneário fortemente liderado pelo seu traço de personalidade vincado.
Chegaram a conta gotas, mas chegaram com rótulo de qualidade. É inegáve…
Mensagens recentes

Generalizar o Jogo - A Subtil Arte de nos Afastar da Evolução.

Produzir, executar e render, são palavras constantemente presentes no quotidiano da sociedade com uma exigência imediatista como a atual. Sabemos as tarefas que temos para desenvolver, recorremos aos nossos conhecimentos, competências, atitudes e, desempenhamos o nosso papel. Em qualquer contexto passam-nos muito a ideia da produtividade, o que nos leva a direcionar a nossa ação essencialmente para esse exato momento… o da ação!
Aquela lógica na preocupação em preparar para a ação (preparar para jogar) e no momento da ação em si (o jogo). Só que aqui, falta um momento importante, o momento posterior! que tempo damos a essa fase? E que preocupação temos para que esta seja uma fase de identificação e crescimento do atleta e da equipa?
Neste pensamento, mais uma vez, o desporto integra-se na lógica da sociedade, sofrendo influências do processo educativo, onde, o "como ensinar" tem uma prevalência significativa ao "como aprender". Preocupamo-nos de facto muito sobre …

Preparamos o Jogo. Mas Será que nos Preparamos para o Jogo?

Olá caro leitor,

O aproximar da ciência ao desporto fez com que as variáveis que envolvem a preparação do jogo fossem cada vez mais alvo de observação, análise, recolha e monitorização. A ciência sem sombra de dúvida desenvolveu o contexto desportivo e toda a forma como nele se trabalha, auxiliando as equipas técnicas quer na preparação do plano de competição de um contexto específico (o jogo contra o adversário X), quer o desenvolvimento das habilidades e comportamentos dos atletas e da produtividade da equipa.


Para além da recolha de informação tão útil para o processo de construção do treino e preparação do jogo, temos o trabalho transdisciplinar. O tal trabalho onde várias áreas da ciência (Nutrição, Fisioterapia, Psicologia…), incorporam as suas valências e desenvolvem programas trabalho complementares extremamente uteis para os acontecimentos de uma época desportiva.
As ferramentas que estas áreas associadas ao treino incorporam são de facto uma mais valia, que nem todos os clubes…

O Talento no Desporto - Da Identificação à Qualidade da Exposição.

Bom dia caro Leitor, O desporto é o reflexo da sociedade em que estamos inseridos. No contexto social de hoje, onde o imediatismo predomina, muitas são as vezes em que utilizamos a palavra “talento” para classificar um individuo que demonstra um conjunto de aptidões para o desenvolvimento de uma atividade especifica. A própria sociedade parte em busca desse talento – vejamos por exemplo, os mais diversos programas de “caça talentos” que encontramos nos écrans da televisão – querendo que o mesmo seja de rápida identificação, pois a cultura do “aqui e agora” não permite esperas.
Vivemos, portanto, num contexto de procura por um resultado rápido e de uma orientação motivacional que também nos leva nesse sentido, onde o fator tempo nem sempre é respeitado como deveria ser. Será que essa pressa não poderá condicionar o desenvolvimento do talento, ou mesmo precipitar a sua identificação?
Direcionando a atenção para o contexto desportivo, percebe-se desde logo, que esta atividade torna-se num …

Comunicar com Método - Envolver, Estabilizar e Produzir!

Olá caro leitor!
No decorrer de um curso que desenvolvi na minha área profissional - A Psicologia de Alto Rendimento Desportivo - fui desafiado, através de um trabalho individual a resolver o caso de Fernando Marqués, atleta do Clube Villa Alpina. Marqués entrou na equipa já a época ia a meio e acabou por ser um elemento determinante no alcance dos objetivos propostos. Ou seja, o seu nível de produtividade foi elevado, dentro das tarefas e do papel que lhe era solicitado. Um craque que correspondeu dentro de campo. Porém, fora das quatro linhas, a adesão a outras atividades de treino eram reduzidas (nutrição, psicologia, treino funcional…). Também no balneário o seu comportamento não era o mais ajustado, mantendo-se fora das atividades do grupo e inclusive do cumprimento das regras que na fase inicial da época foram estabelecidas por todos os elementos da equipa técnica e atletas. Em suma, a situação que está em risco para esta nova época é sem duvida a estabilidade de grupo - as suas …